miguelbmiranda@sapo.pt

Friday, January 26, 2018

O Comandante Guélas - Série Paço de Arcos 105 - O Holocausto do Carcaça








O Comandante Guélas

Série Paço de Arcos

Futebol P.A. 36


O dérbi da semana foi emotivo, com polémicas prontamente resolvidas por um senhor do futebol, o Chico Paulo, que tinha instalado nas suas chuteiras padeleiras um VAR, enfrentando as queixas de uns e de outros. Mas comecemos do princípio:
- Demoram muito tempo a escolher, - gritou o Carcaça para o assustado Peidão, que não conseguia vislumbrar nenhum jogador da sua geração, assustado por uma possível travadinha colectiva.
A pouco e pouco o Carcaça está a tornar-se um “mito em processo”, porque se especializou a sacudir bolas para longe. Este domingo atreveu-se a escolher como equipa um molho de atletas que tinha por perto, e sofreu um holocausto: 7 – 2! A propósito de Marinheiro, soube-se que o Clark Kent, que em campo espanta todos com ziguezagues que demonstram omissões graves na arte do futebol, tinha ido fazer queixa ao pai, campeão de karaté na classe tetraplégicos, de ter sofrido “Boling” devido aos excessos de “REMATA” com que tinha sido agredido pelo Peidão & Fininho. Ficou por isso em casa a rever o manifesto da Oprah Winfrey, emprestado pela Judite, tentando arranjar elementos para os acusar de “assédio futebolístico”! Na ausência do Fininho, que foi o vencedor absoluto deste encontro, porque os vitoriosos tradicionalmente oferecem-lhe a vitória, o Chico Paulo, futebolista padeleiro de bons princípios morais, honesto e profissional, foi logicamente o árbitro da partida. Existiram razões objectivas para o desaire do Carcaça, nomeadamente ele próprio e o Chico Marinheiro, e a escassez de real qualidade do plantel, onde não havia defesas, nem meio campo, mas sim um conjunto de brincas-na-areia. No Futebol P.A. a velhice é sinal de qualidade, como o vinho do Porto, é por isso que o ousado mister Peidão escolheu o Chico Paulo, o Ronaldo da vila, que sabe sempre desmaiar na altura certa, ocasião em que a bola tabela em qualquer parte do seu arredondado corpo, e vai sempre direta para o fundo da baliza. Espera-se que o Viagra e as chuteiras do Incha Padel não influenciem esta maneira harmoniosa de progredir com o esférico, e o tornem num atleta consciente. Antes do pontapé de saída, e com os jogadores ainda à procura do seu lugar no campo, o Peidão fez suas as palavras do Garibaldi:
- “Não ofereço nem recompensas (isenção de pagamento), nem casas (está a aumentar a sua com as quotas dos outros), nem comissões (são pagas ao Fininho). Ofereço fome, sede, marchas forçadas, batalhas e morte (o Paulão). E não hesitou em faltar à verdade para levantar o moral dos seus atletas:
- Marca Burren, tu és como o Clark Kent!
 E por último o homem do jogo, o Paulão, que jogou sempre em modo de toiro enraivecido mesmo a cilindrar o adversário, varreu todos aqueles que se atreveram a cruzar-se no seu caminho, amigos e inimigos, que o diga o Dédé, que foi visto a voar várias vezes. O pai Choné tem razão:
- “Quem manda no futuro é o presente e não o contrário!”

No comments: