miguelbmiranda@sapo.pt

Wednesday, August 04, 2010

Camarada Choco 67 - A Prova dos Nove


Camarada Choco
Aventura 67



- Tu és um calhau com olhos, - disse, com vaidade, o coxo-mais-rápido-da-Brandoa, dando uma palmada severa na cabeça do colega, que fez eco.
O desafio tinha sido o do costume, nomear as quatro cores definidas como meta pela Dra. Sem Canudo, para o sucesso educativo na fabulosa Escola para Desaparafusados da Venteira: Vermelho, Verde, Azul e Amarelo. Apesar de ser confrontado todos os dias, a todas as horas, em todos os sítios, por todas as pessoas, com estas quatro tonalidades, o colega do coxo-mais-rápido-da-Brandoa, o Filete, “Fi” da parte do pai Filipe, e “lete” da parte da mãe Arlete, olhava sempre para o Vermelho como um boi para um palácio, e chamava-lhe Azul , depois de muitos silêncios e de várias introspecções, onde procurava desesperado por pequenos detalhes que lhe facultassem o nome da cor, e evitassem assim as consequências previsíveis. Os colegas desesperavam sempre, e não conseguiam compreender como é que o Filete não dava uma “p’rá” caixa, e por isso a cada resposta errada arriavam-lhe um calduço dos antigos, tentando estimular-lhe algum neurónio perdido no espaço vazio onde deveria estar a mioleira. Nestas alturas a cabeça do Filete parecia um gongo de igreja a chamar os fiéis para a missa.
Mas o coxo-mais-rápido-da-Brandoa não sabia que iria ser confrontado com a dura realidade, onde nem tudo se equivalia e onde a tendência para a verdade vinha sempre à superfície. Foi como se uma única e profunda fissura se tivesse cavado na sua alma, levando esta chita bronzeada a tomar consciência de que o seu defeito na perna direita também se estendia ao coco. A visita natural da pequena Maria, uma Aparafusada de uns escassos 6 anos, causou uma tensão no coxo-mais-rápido-da-Brandoa, levando-o a tomar consciência do seu passado perdido e do tempo presente. Os gestos da menina traduziram, com rigor científico, as subtilezas e as misérias deste Desaparafusado de 17 anos. E tudo isto por causa do canalha do “Jogo Júnior de Luz e Som”, que deveria ter um aviso na capa, tal como têm os maços de tabaco:
“Jogar com Aparafusados e Desaparafusados ao mesmo tempo faz mal à saúde destes últimos”
Mas recuemos no tempo.
Quando o coxo-mais-rápido-da-Brandoa foi confrontado com o “Jogo Júnior de Luz e Som para crianças dos 3 aos 6 anos”, aceitou de imediato o desafio, olhando com vaidade para os colegas, que estavam em estado letárgico. As placas e as perguntas desfilaram perante o único olho disponível, uma vez que o outro fingia que via, e a luz vermelha esteve mais tempo acesa do que a verde.
“De onde é o pormenor?
O que é que não está relacionado?
Procura 14 alimentos
Procura 14 brinquedos
Qual é o mesmo?
Quantos há?”
Muito tempo depois deu por terminada a gigantesca tarefa e desabafou:
- Ai, gostei, estou cansado da cabeça, é muito difícil, tenho de descansar.
Das orelhas já saía um espesso fumo negro, e a cicatriz que lhe atravessava grande parte do coco inchara, parecendo querer abrir de novo, não para deixar sair a mioleira, que essa já tinha saído na altura da queda sobre as rochas, mas sim para facilitar o arrefecimento da areia.
Foi neste momento que a pequena Maria entrou e ao mesmo tempo que falava nas aventuras da vida, fez as 12 fichas num abrir e fechar de olhos, sempre com a luz verde a acender. O coxo-mais-rápido-da-Brandoa nem quis acreditar:
- Ah, foi tão depressa! – E adormeceu.

No comments: